Muita gente sonha em abrir um negócio que seja lucrativo para ajudar com as despesas diárias. Seja para quem mora só ou quem tem família para sustentar, ser um empreendedor requer um esforço contínuo para manter seu patrimônio em pé.

Porém, mesmo com trabalhos constantes, nem sempre é possível prever um prejuízo iminente, especialmente quando se fala em economia de riscos. Com uma atividade econômica com recuo em 8%, manter um negócio nos tempos atuais é uma luta árdua.

De acordo com o Sebrae-RJ, menos de 40% das microempresas conseguem ultrapassar cinco anos de vida. E o que poderia ser um estímulo para melhorias, os empreendedores adotam o que especialistas chamam de “comportamento de manada”: se todo mundo para de agir, o empreendedor também para. E isso é um comportamento perigoso, ainda mais em crises financeiras.

Empresas X Crise: um futuro crítico ou novas possibilidades?

Normalmente, empreendedores se sentem receosos quando enfrentam algum momento de crise financeira. Perigo é a palavra mais comum para empreendedores e empresários que precisam manter suas empresas na ativa. E aí surge o questionamento: as crises são demonstrativos de falhas na economia ou sua gestão é falha?

Embora seja algo comum, a economia sempre será um alvo de problemas e situações que podem pôr em risco alguns patrimônios em vários setores. Entretanto, o futuro não precisa ser olhado com temor e é nisso que muitos donos de negócios falham.

O ato de olhar uma recessão financeira como uma oportunidade de alavancar os negócios ainda é algo distante na mente de alguns empresários. O medo, a desconfiança ou mesmo a falta de conhecimento em novas estratégias de mercado fazem com que essas pessoas fiquem limitadas a uma economia e mercado cada vez mais voláteis. E, nessas horas, a melhor arma é se destacar para garantir seu posicionamento.

Planejamento

Planejar é parte importante para quem quer montar a identidade da sua empresa e se manter firme em meio a momentos de crise. Como o mercado muda a cada tendência, é preciso planejar e ser criativo a cada situação.

Procure novas tendências

Ser criativo se tornou uma peça-chave para manter seu negócio no mercado. Ao procurar novas tendências, sua empresa pode ganhar mais notoriedade, por ser algo ainda não tão abordado pela concorrência. Para isso, conheça bem seu público e técnicas de desenvolver essas tendências em meio a uma economia de riscos.

Avalie o mercado

Nem sempre o mercado segue um padrão, ainda mais num cenário de economia de riscos. O público costuma variar bastante seu comportamento de consumo e avaliar o mercado é fundamental para fazer com que sua empresa siga esse fluxo. Seu conhecimento precisa estar à altura do seu negócio.

Faça planos de negócios baratos

Ter crédito nem sempre requer altos custos. Algumas empresas parceiras podem fornecer patrocínio com limites que cabem no bolso e ainda ajudar a empresa a migrar para um porte maior em um pequeno intervalo de tempo. O segredo é estruturar bem seu fluxo financeiro.

Enfrentar uma economia de riscos pode ser algo complicado, mas tudo irá depender de como sua empresa irá reagir. Ter uma gestão criativa e esperta poderá ajudar seu patrimônio a enfrentar esse período sem dificuldades.

Share This