Simples Nacional Archives - Página 2 de 3 - TCX Contabilidade

Simples Nacional

5 passos básicos antes de abrir uma empresa

Por  
  • abriri uma empresa
    5 passos básicos antes de abrir uma empresa 5 passos básicos antes de abrir uma empresa

    5 passos básicos antes de abrir uma empresa

Você tem uma ideia de negócio e quer colocar em prática? Abrir uma empresa pode ser um processo demorado e que exigirá paciência por parte do empreendedor.

(mais…)

Ler mais

7 dicas para empreendedores serem bem vistos pelos bancos

Por  
  • empreendedores
    7 dicas para empreendedores serem bem vistos pelos bancos 7 dicas para empreendedores serem bem vistos pelos bancos

    7 dicas para empreendedores serem bem vistos pelos bancos

Estamos falando de empreendedores que estão iniciando seus negócios do zero ou que necessitam recorrer aos bancos para um novo recurso para ampliação, investimento em máquinas ou equipamentos, ou até mesmo uma pequena aquisição para impulsionar seu crescimento no mundo dos negócios.

(mais…)

Ler mais

A Importância da Gestão Fiscal,Contábil e Jurídica para Pequenas Empresas

Por  
  • A Importância da Gestão Fiscal,Contábil e Jurídica para Pequenas Empresas A Importância da Gestão Fiscal,Contábil e Jurídica para Pequenas Empresas

    A Importância da Gestão Fiscal,Contábil e Jurídica para Pequenas Empresas

As recentes pesquisas realizadas por diversos órgãos e institutos de pesquisas mostram dados alarmantes que dão conta do elevado número de encerramento das empresas no Brasil. As empresas brasileiras são em sua maior parte de micro e pequeno porte, representando 85% do total.

O índice de micro e pequenas empresas que encerram suas atividades no primeiro ano de vida é de 16,32%, já aquelas que encerram suas atividades no período de dois a cinco anos equivale a 44,95%.

Dentre as principais causas está a complexidade tributária e burocracia que representa 16,51% das causas de fechamento das empresas.

O fato de que o Brasil possui uma das cargas tributárias mais altas do mundo já é de amplo conhecimento, principalmente das empresas, independente do porte.

Também não é novidade que o sistema tributário brasileiro é um dos mais complexos e onerosos, e não suficiente a elevada carga tributária suportada pelos empresários brasileiros existe ainda o risco constante de autuação por parte dos órgãos fiscalizadores em decorrência de erros na apuração dos tributos ou nas informações constantes nas obrigações acessórias, em virtude da complexibilidade das legislações e normas contábeis e tributárias.

Por fim, as constantes alterações na legislação que compõem a complexa estrutura do sistema tributário brasileiro muitas vezes dificultam, quando não impedem, as empresas de aproveitar dos benefícios fiscais constantes da legislação ou garantidos judicialmente pelos tribunais superiores.

Assim contar com uma gestão contábil, fiscal e jurídica de qualidade é de suma importância não só para não encerrarem suas atividades, mas também para poderem crescer.

Entretanto, é comum identificar empresas de pequeno e médio porte que não compartilham da opinião quanto a relevância destes serviços.

Os […]

Ler mais

Quando vale a pena aderir ao Simples Nacional?

Por  
  • Quando vale a pena aderir ao Simples Nacional? Quando vale a pena aderir ao Simples Nacional?

    Quando vale a pena aderir ao Simples Nacional?

Falando novamente em Simples Nacional, vamos explicar melhor: regime tributário simplificado que leva em consideração a receita anual da empresa, ou seja, quem tem receita bruta inferior a R$ 3,6 milhões, que ampliou seu alcance e passou a valer para mais categorias profissionais. (mais…)

Ler mais

Quanto custa abrir uma empresa e quais melhores caminhos?

Por  
  • abrir empresa
    Quanto custa abrir uma empresa e quais melhores caminhos? Quanto custa abrir uma empresa e quais melhores caminhos?

    Quanto custa abrir uma empresa e quais melhores caminhos?

Abrir uma empresa nunca é fácil. Se não bastasse a fase de elaboração do projeto, a pesquisa de mercado e a definição de um plano de negócios, o futuro empresário ainda tem que tomar a difícil decisão de investir seu dinheiro até que consiga um investidor ou mesmo um financiamento para o custeio. Mais complicado ainda é saber exatamente como e onde investir.

(mais…)

Ler mais

O que muda para 2015 sobre o impedimento de optar pelo SIMPLES NACIONAL?

Por  
  • O que muda para 2015 sobre o impedimento de optar pelo SIMPLES NACIONAL? O que muda para 2015 sobre o impedimento de optar pelo SIMPLES NACIONAL?

    O que muda para 2015 sobre o impedimento de optar pelo SIMPLES NACIONAL?

Após a publicação da Lei Complementar 147/2014, ocorreram algumas mudanças no impedimento para que a empresa possa optar pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – Simples Nacional.

A primeira mudança que ocorreu foi que a receita bruta anual não pode ser superior a R$ 3.600.00,00 e adicionalmente as receitas decorrentes da exportação de mercadorias e serviços. Deve observar que antes, a Lei Complementar 123/2006, somente mencionava o limite extra para exportação de mercadorias e a Lei Complementar 147/2014 permite somar as receitas de exportação de serviços prestados.

(mais…)

Ler mais

Especialistas pedem atenção antes de inscrição no Simples

Por  
  • Especialistas pedem atenção antes de inscrição no Simples Especialistas pedem atenção antes de inscrição no Simples

    Especialistas pedem atenção antes de inscrição no Simples

A partir de 1º de janeiro de 2015, cerca de 450 mil empresas poderão optar pelo Simples Nacional. Contudo, especialistas alertam para que os executivos avaliem se compensa a adesão, já que a carga de impostos pode aumentar.

De acordo com levantamento feito pela Confirp Consultoria Contábil com seus clientes – cerca de 500 – apenas para 20% das empresas de serviços será vantajosa a opção. “Dependendo de onde a empresa está inserida. Para a maioria das novas categorias que poderão optar, as alíquotas correspondem ao anexo 6, cujas taxas já começam com quase 17% e no Lucro Presumido chega a 15%. Por isso, o aumento da carga”, explica o diretor tributário da Confirp, Welinton Mota.

(mais…)

Ler mais