Uma ótima ideia na cabeça, investimentos, estudos sobre o mercado, preparação da papelada de administração e trabalho árduo: está aí a receita para fazer uma empresa! O que o empreendedor não pode esquecer é que abrir as portas é uma coisa, mas manter o negócio e conseguir lucrar é outra bem diferente.

Para crescer e ver os resultados positivos, administrar bem e conhecer os princípios dessa atividade são fundamentais. Você é um empreendedor iniciante e ainda está um pouco perdido com a parte financeira? Então preste atenção a essas dicas para conhecer pontos muito importantes da administração de PMEs.

Faça um planejamento inicial
Um dos principais erros cometidos por empresários de primeira viagem é a falta de planejamento na hora de conduzir a empresa. Aí entra também o planejamento financeiro. Estruturar logo no início o que poderá ser gasto em um ano, por exemplo, com itens como equipamentos, funcionários, marketing e outros irá ajudá-lo a definir, inclusive, outros itens. Junto aos gastos é preciso definir capital de giro, os investimentos a serem feitos, os lucros esperados e como angariar esse capital externo.

Planejamento financeiro em mãos, a administração ocorre sem improvisos ou contratempos. Basta que você siga seu plano, adequando-o quando necessário, de forma a usar o dinheiro de forma inteligente e tomando nota de cada transação.

Não perca controle do Capital de Giro
Um dos maiores vilões que levam pequenas e médias empresas à falência é a falta do capital de giro, que é aquela reserva que garante que as atividades continuem em momentos mais críticos. E isso serve mesmo quando a empresa tem apresentado lucro, pois o faturamento é sempre variável e pode ser que os próximos meses não sejam tão fartos quanto os últimos. Assim, esse dinheiro deve ser sempre acompanhado e bem gerenciado.

Foco no Fluxo de Caixa
Outro ponto que deve ter uma atenção especial é o fluxo de caixa da empresa, pois é através dele que você consegue saber quanto de dinheiro entra e sai do total de transações.

Conhecendo bem seu fluxo de caixa é possível saber onde é o ponto de equilíbrio da empresa e, assim, saber como melhor administrar as suas contas a pagar e a receber, cobrando clientes que estejam devendo e pedindo mais prazo ou condições favoráveis para fornecedores.

Separe a administração do dinheiro da empresa do que está em sua conta pessoal
É muito importante o empreendedor distinguir as contas, pois a retirada frequente de dinheiro do caixa da empresa pode prejudicar muito a saúde financeira dela. Um importante passo para criar essa separação é definir o pro labore dos sócios, ou seja, o salário deles na empresa.

Vale lembrar que o pró-labore só existe quando o sócio trabalha na empresa. Quando não for esse o caso e o sócio atue apenas como investidor, deve ser feita uma distribuição dos lucros. Porém é muito importante lembrar que nem todo o lucro deve ser repartido entre os sócios pois uma parte deve se reinvestida na empresa para que esta desenvolva e cresça.

Cuidado com o estoque
Muitas pessoas enxergam o estoque de produtos como um custo, porém ele deve ser visto como um investimento. Ele é o dinheiro da empresa convertido em mercadorias e precisa de um tratamento diferenciado para não gerar gastos desnecessários.

Ao gerir esse investimento é importante saber qual a demanda do seu mercado, sem ser pessimista demais ou otimista em excesso. Além disso, é preciso ter uma margem de segurança, caso surja um crescimento inesperado na demanda.

Administre com a ajuda de um sistema online
Administrar reunindo uma papelada ou planilhas de Excel não é prático e passível de erros. Dessa forma, uma dica valiosa de administração é usar um software próprio para isso que possa ser acessado de qualquer lugar, com informações armazenadas na nuvem e constantemente atualizadas de forma integrada. Assim, os números ficam corretos e ajudam a descomplicar de vez.