O bom gerenciamento financeiro de uma empresa é fundamental para o sucesso do negócio. Mas para isso é necessário que o Fluxo de Caixa seja abordado de maneira eficiente, como um dos instrumentos fundamentais da gestão.

O empresário deve estar atento para o correto uso do Fluxo de Caixa, como instrumento que permitirá gerenciar resultados e calcular variáveis essenciais como a rentabilidade, ponto de equilíbrio e prazo de retorno. Confira a seguir três dicas para gerenciar com eficiência o Fluxo de caixa.

 1 – Separe sua conta pessoal da empresa – Despesas pessoais na mesma conta da empresa fazem com que o controle financeiro vá por água abaixo. O retorno do investimento fica difícil de ser medido e com isso o ponto de equilíbrio do negócio pode parecer inalcançável. O ideal é uma retirada mensal fixa, baseada no valor de mercado de salários. De acordo com a consultoria financeira do Sebrae, o empresário deve ganhar o equivalente ao que pagaria para um gerente realizar o mesmo serviço.

 2 – Lançamento de entradas e saídas – É fundamental que todas as entradas e saídas sejam registradas no Livro Caixa, que é a base de dados e informações que permitem medir o fluxo de caixa. O Fluxo de Caixa é a planilha responsável pelas projeções de crescimento do negócio, apontando as projeções de venda, os custos e as despesas. O registro deve ser feito diariamente. Caso não consiga pessoalmente, designe um funcionário para realizar os lançamentos e não esqueça de checar tudo o que foi realizado na sua ausência.

 3 – Faça estimativas de venda e projeções de gastos – Com o histórico de vendas e despesas disponível, é possível planejar o aumento de vendas, a partir de ações específicas de marketing e busca de resultados realistas de crescimento. Não adianta esperar um crescimento muito maior do que o PIB, em tempos de desaceleração da economia.

Para maiores dúvidas, entre em contato. Estamos à disposição!